sábado, 24 de agosto de 2013

Inspiração na natureza

Artistas médicos ainda se inspiram em trabalhos como os de Leonardo Da Vinci ─ que realizou estudos detalhados sobre o corpo humano há mais de 500 anos. No entanto, o trabalho de um ilustrador da medicina mudou muito com o avanço das tecnologias.
Alguns desses artistas contam à BBC Brasil como trabalham e o que mudou no campo da arte médica atual.
"Uma simples ilustração pode levar de 2 a 3 horas para uma simples linha a até muitas horas ou semanas, no caso de um trabalho mais detalhado", diz a artista Ann Holden, especializada em trabalhos em aquarela. "É preciso fazer pesquisas significativas antes de começar uma ilustração."
O veterano Richard Neave começou a trabalhar como artista médico em Manchester, na Inglaterra, há mais de 50 anos. Ele afirma que, apesar das mudanças, a ilustração anatômica está retornando a seu antigo lugar de importância.
"Os avanços na tecnologia e as mudanças nas atitudes em relação aos espécimes médicos e ao material nos últimos 50 anos foram tão profundas que restou muito pouco da profissão que eu conheci."
"No entanto, ainda há a necessidade de revitalizar alguns dos velhos talentos ─ como o declínio da dissecação humana, a dependência dos modelos médicos e anatômicos está voltando", diz o artista.

Artistas da medicina contaram à BBC como as técnicas do gênero evoluíram desde os estudos do corpo humano feitos por Leonardo Da Vinci. "A arte médica mudou nas últimas décadas porque a fotografia médica ganhou destaque e obviamente há algumas coisas que eles (os fotógrafos) podem fazer muito melhor, apesar de que há uma grande diferença", diz o artista Philip Wilson.

"De modo geral, quando há um procedimento médico você consegue ver o que está acontecendo (no corpo) de perto, mas quando se observa uma cirurgia, digamos, na região do tórax, é sempre muito difícil - mesmo para bons fotógrafos - entender o que acontece", diz Wilson.

"Esta é uma das ilustrações mais complexas que eu já criei" diz o artista Matt Briggs. A imagem acima mostra a traqueia e a árvore brônquica. "Eu usei dados de tomografias computadorizadas para reconstruir um modelo tridimensional que usei como guia para aumentar a precisão anatômica", explica.

"A mão é minha região anatômica favorita porque está cheia de estruturas interessantes, diz Briggs. "Também é uma forma muito agradável de ilustrar. Minha maior inspiração vem de olhar para o trabalho de outros artistas e ver o que é possível. Claro que alguns dos trabalhos de arte médica mais inspiradores até hoje são os de Leonardo Da Vinci e Andreas Vesalius, que continuam a ser influentes 500 anos depois."

"Uma simples ilustração pode levar de 2 a 3 horas para uma simples linha até muitas horas e até semanas, no caso de um trabalho mais detalhado", diz a artista Ann Holden. "É preciso fazer pesquisas significativas antes de começar uma ilustração. O trabalho digital não é necessariamente mais rápido do que o trabalho em um meio mais tradicional, como lápis, caneta ou aquarela. Uma das vantagens é que se você comete um erro em um trabalho digital é que você pode apertar 'desfazer' ou apagá-lo, mas com uma ilustração em aquarela você tem que começar de novo!"

"Cada pequena coisa no mundo natural contém os detalhes mais maravilhosos e incríveis de estrutura anatômica, dos mecanismos que fazem uma coisa viva funcionar e dos padrões e relações entre as coisas", diz a artista Debbie Maizels, autora da ilustração acima. "Esses detalhes podem ser estudados em todos os níveis até o mais mínimo detalhe molecular. Eu fico inspirada a tentar passar essa mensagem em meu trabalho de um modo que seja não só bonito de olhar, mas também claro e fácil de entender."

"Eu decidi me tornar uma artista médica porque desde muito cedo meu estilo de desenhar era criar uma interpretação realística do que eu via", diz Joanna Culley, que fez a ilustração acima. "Eu também tinha uma fascinação pelo mundo natural e a vida animal. Eu tinha muita vontade de trabalhar como artista, então foi natural trabalhar em uma área que combinasse ciência e desenho - a ilustração médica era um passo natural."

"A aquarela geralmente é esquecida quando se trata da ilustração médica, mas é um dos meus meios favoritos e de muitos dos meus clientes", diz Culley. "O termo ilustração 'digital' é a maneira de descrever uma ilustração que foi criada usando uma ferramenta digital e um tablet direto na tela do computador. A aquarela é uma técnica tradicional para trabalhar em uma tela, que depois é escaneada e também pode ser usada no computador."

Richard Neave começou a trabalhar como artista médico em Manchester, na Inglaterra, há mais de 50 anos. "A arte de ilustrar a medicina requer um conhecimento considerável de anatomia e fisiologia. Havia uma série de habilidades técnicas, desde criar modelos em 3D até moldes de cera de modelos vivos, que podiam ser usados de acordo com a ocasião. Os avanços na tecnologia e as mudanças nas atitudes em relação aos espécimes médicos e ao material nos últimos 50 anos foram tão profundas que restou muito pouco da profissão que eu conheci", diz Neave. "No entanto, ainda há a necessidade de revitalizar alguns dos velhos talentos - como o declínio da dissecação humana, a dependência dos modelos médicos e anatômicos está voltando."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...