lunes, 10 de junio de 2013

Os sidis - vida exótica de comunidade afro-indiana

A pequena comunidade sidi, de indianos de ascendência africana, é o tema de uma série de imagens da fotógrafa Ketaki Sheth.
Estima-se que entre 60 mil e 70 mil sidis vivam nos estados de Gujarat (oeste da Índia) e Karnataka. Há também alguns membros dessa comunidade em Goa, Mumbai e Hyderabad.
"Exceto por sua dança e por alguns rituais de exorcismo, que têm raízes na África, eles são indianos na língua, nos costumes, nas roupas, na comida e no temperamento", diz a fotógrafa, que reuniu as fotos no livro A Certain Grace: The Sidi - Indians of African Descent.
Seus ancestrais eram, segundo historiadores, escravos, soldados, coemrciantes, caçadores de pérolas e peregrinos muçulmanos que foram à Índia ao longo de séculos.
O historiador Mahmood Mamdani diz que a maioria dos sidis são descendentes de escravos levados pelos portugueses da costa leste da África, sobretudo Moçambique.


A fotógrafa Ketaki Sheth retratou uma pequena comunidade de indianos de ascendência africana - os sidis. Estima-se que entre 60 mil e 70 mil sidis vivam nos estados de Gujarat (oeste da Índia) e Karnataka. Há também alguns membros dessa comunidade em Goa, Mumbai e Hyderabad. (Foto: Ketaki Sheth)


Seus ancestrais eram, segundo historiadores, escravos, soldados, coemrciantes, caçadores de pérolas e peregrinos muçulmanos que foram à Índia ao longo de séculos. (Foto: Ketaki Sheth)


O historiador Mahmood Mamdani diz que a maioria dos sidis são descendentes de escravos levados pelos portugueses da costa leste da África, sobretudo Moçambique. (Foto: Ketaki Sheth)


Ketaki Sheth diz que os sidis têm raízes na Índia. "Apenas uma ou duas das pessoas que eu fotografei visitou a África. A geração mais velha se sente enraizada na Índia", diz. (Foto: Ketaki Sheth)


"Exceto por sua dança e por alguns rituais de exorcismo, que têm raízes na África, eles são indianos na língua, nos costumes, nas roupas, na comida e no temperamento", prossegue a fotógrafa. (Foto: Ketaki Sheth)


A maioria dos sidis são pobres, conta Sheth. Eles recebem alguns benefícios do governo, por serem classificados como "tribos" e estarem entre os grupos menos protegidos da Índia. (Foto: Ketaki Sheth)


Mahmood Mamdani diz ter ouvido de um ancião sidi que uma menina que quis se casar com alguém de fora da comunidade foi expulsa. O veto ao casamento interracial é mais por "interesse do que por identidade", explica ele. Os sidis temem que pessoas de fora do grupo queiram se casar com eles apenas para aproveitar os benefícios do governo. (Foto: Ketaki Sheth)


"Sempre que eu perguntava a um sidi se ele se sentia africano ou indiano, recebia um olhar curioso. Eles pareciam pensar que havia algo errado comigo e dizer que é claro que são indianos", relata Mamdani. (Foto: Ketaki Sheth)


Segundo Sheth, os sidis são pessoas descontraídas e tranquilas. E, quando você conquista sua confiança, eles tendem a ser calorosos e amigáveis. (Foto: Ketaki Sheth)

Fonte: BBC Brasil
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...