lunes, 11 de febrero de 2013

Projetos futuros


O Prêmio de Projetos Futuros da revista Architectural Review (MIPIM Architectural Review Future Project Awards, em inglês) anunciou seus vencedores nessa semana. A cerimônia de premiação foi realizada em Cannes, na França.
A premiação, realizada por uma das principais revistas de arquitetura do mundo, celebra a criatividade de projetos não construídos e incompletos. Esse ano, designs de todo o mundo competiram em 11 categorias.
Três projetos de Istambul, na Turquia, se destacaram na competição. O Catar também esteve representado por dois projetos, incluindo uma cidade de baixo custo destinada a atrair famílias de classe média e imigrantes no deserto entre as cidades de Doha e Al Khor
O brasileiro Daniel Fernandes venceu na categoria Retrofit (modernização de estruturas antigas) com o projeto, em obras, do estádio do Maracanã, no Rio. Segundo os juízes, "o trabalho engenhoso da estrutura permitiu a adição de um teto espetacular que transforma um ícone dos anos 1950 para o uso na próxima Copa do Mundo".


O Prêmio de Projetos Futuros da revista Architectural Review (MIPIM Architectural Review Future Project Awards, em inglês) anunciou seus vencedores. Na categoria geral, venceu a empresa americana Skidmore Owings and Merrill pela sua "Torre que respira", um prédio de 75 andares em Wujiang, China. O edifício também ganhou o prêmio principal na categoria "prédios altos".


O prêmio celebra a criatividade e a arquitetura de projetos não construídos e incompletos. Esse ano, designs de todo o mundo competiram em 11 categorias. O projeto "Yenikapi Transfer Point and Archaeo Park Area", para o sistema de transported de Istambul, deu o prêmio de Grandes Projetos Urbanos a seus criadores, Melkan Gursel e Murat Tabanlioglu.


A casa C3 foi projetada por Richard Naish e venceu o prêmio de sustentabilidade. De acordo com os juízes, a casa tinha uma arquitetura "tocante". "A parede e o teto são do mesmo material e a energia utilizada é muito reduzida pelo uso de materiais locais."


Na categoria Lazer, venceu o Hotel D, desenhado por Sanjay Puri para Lucknow, na Índia. O projeto, no entanto, ainda não saiu da prancheta.


O Estádio Municipal de Tênis de Doha, no Catar, foi descrito pelos juízes como "uma bela peça de arquitetura combinando estratégias ambientais exemplares com uma engenharia estrutural rigorosa". O local foi um dos dois projetos do Catar a ser premiado na competição.


Esse ano, o prêmio teve cinco categorias adicionais, incluindo Sustentabilidade. Acima, o complexo JST Product, feito por Osamu Morishita para a prefeitura de Okayama, no Japão.


O brasileiro Daniel Fernandes venceu na categoria Retrofit (modernização de estruturas antigas) com o projeto, em obras, do estádio do Maracanã, no Rio. Segundo os juízes, "o trabalho engenhoso da estrutura permitiu a adição de um teto espetacular que transforma um ícone dos anos 1950 para o uso na próxima Copa do Mundo".


O Museu de Arte Contemporânea de Detroit (MOCAD), feito pelas empresas Rice+Lipka Architects e James Cornerfield Operations foi descrito como "um projeto inspirador que combina o passado e o presente de maneira bem resolvida e convincente. Ele cria um novo espaço para a criatividade em uma cidade pós-industrial".


Na categoria Escritório, venceu o edifício TRI-G, em Istambul, feito pela empresa Suyabatmaz Demirel Architects. A fachada "dá matizes de contraste que funcionam de maneira distinta durante o dia e à noite", de acordo com o painel de avaliadores.


O segundo projeto do Catar foi o vencedor na categoria Regeneração e Planejamento Geral. Ainda na prancheta, a "Valley City" é uma cidade de baixo custo no meio do deserto para atrair famílias de classe média e para expatriados.


O projeto de Residências Urbanas de Norrköping, na Suécia, também foi um dos vencedores. Juízes disseram que o projeto da empresa Spridd e ETAT é "formalmente impressionante". "O design mistura materiais convencionais e incomuns, como concreto e alumínio anodizadoc (coberto com óxido) para um contexto urbano."


Um terceiro projeto de Istambul, o edifício da concessionária Autopia, também está entre os vencedores. O design do edifício, que está em construção, é da empresa GAD - Gokhan Avcioglu & Dara Kirmizitoprak


Os quatro projetos seguintes receberam o prêmio de "Reconhecimento Especial dos Juízes", outra das novas categorias da premiação. Um deles é a Estação Metromover, que faz parte do sistema de transportes de Miami. O local foi projetado por Weston Williams e "lembra as possibilidades esculturais da arquitetura de transporte", segundo os juízes.


A passarela da avenida Tasos Papadopoulos em Pafos, no Chipre, foi criada por Elina Pattichi e também ganhou menção honrosa da comissão julgadora. "Esse projeto conectivo reinterpreta a natureza da consola (estrutura apoiada em somente um dos lados) para o benefício social."


O edifício Junoot, em Wadi Shuwaimiyah, no Sultanato de Omã, foi feito pela empresa SSH International e recebeu menção honrosa por ser "uma investigação intrigante de construção baseada em materiais naturais".


O cinema flutuante AF, em Londres, foi criado por Joe Morris. "O cinema flutuante ancorado em um canal para barcosl é simultaneamente uma ideia social e uma proposta sobre a animação do espaço público", disseram os juízes.

Fonte: BBC Brasil 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...