martes, 15 de enero de 2013

O mundo incrível no microscópio


Um concurso premiou em dezembro incríveis imagens de seres vivos feitas com o auxílio de microscópios.
Mais de 2 mil trabalhos participaram do concurso Olympus BioScapes Digital Imaging. Os vencedores foram escolhidos com base no campo da ciência que as imagens abordam, a beleza delas e o conhecimento técnico necessário para fazê-las.
Os seres vivos são retratados em cores vívidas e com detalhes raramente vistos em várias das imagens premiadas.
Além dos dez primeiros colocados, o concurso também premiou com menções honrosas 62 fotos e vídeos.
Uma seleção das melhores imagens faz parte de uma exposição itinerante que irá visitar diversas cidades dos Estados Unidos neste ano.


O primeiro lugar do concurso anual ficou com Ralph Grimm da cidade de Jimboomba, na Austrália. Ele filmou rotíferos, microscópicos seres vivos ciliados encontrados com frequência em água doce.


O concurso premia imagens de seres vivos capturadas com o auxílio de microscópios usando qualquer fator de aumento, qualquer técnica de iluminação e qualquer marca de equipamento. O segundo lugar ficou com esta foto de uma algas vermelhas feita por Arlene Wechezak, da cidade de Anacortes, nos Estados Unidos.


Neste ano, um fotógrafo estabeleceu o recorde de maior número de prêmios recebidos em um único ano no concurso. Igor Siwanovicz recebeu cinco prêmios – o de terceiro lugar por esta foto de um esporângio (órgão que produz esporos) em uma samambaia e também menções honrosas para as outras quatro fotos que submeteu.


Os detalhes mostrados em várias das fotos premiadas são raramente vistos. Por exemplo, Christian Sardet e Sharif Mirshak produziram esta incrível imagem da garra de um crustáceo


Rogelio Moreno Gill, da Cidade do Panamá, levou o prêmio de quinto lugar por esta foto de uma alga verde unicelular encontrada em um lago


James Nicholson faturou o sexto lugar com esta foto de um coral.


Christian Klämbt e Imke Schmidt, da Universidade de Munster, na Alemanha, ficaram com o sétimo lugar no concurso com esta foto do cérebro de uma mosca-das-frutas.


O oitavo lugar ficou com esta foto de Edwin Lee, que mostra uma planta do gênero da urtiga-branca.


Esta foto da semente de uma flor do gênero Delphinium (como o delfino), tirada por Sahar Khodaverdi, da Universidade de Tabriz (Irã), recebeu o prêmio de nono lugar.


Charles Krebs recebeu o prêmio de décimo lugar por este close de uma asa de borboleta, com tons de laranja e púrpura. Todas as imagens: cortesia www.olympusbioscapes.com

Fonte: BBC Brasil 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...