miércoles, 23 de enero de 2013

A marcha dos pinguins

O fotógrafo canadense Tony Beck fez uma série de fotos de pinguins durante uma viagem à Ilha Georgia do Sul, próxima às Ilhas Malvinas/Falklands, no Atlântico Sul. Entre as imagens flagradas está esta formação de pinguins-reis que lembra a letra Z.
"Ao chegar nas praias perto de uma colônia, você vê imediatamente a grandeza do número (de pinguins) - literalmente, eles se estendem até onde a vista alcança", afirma Beck.
Os pais de uma família destes pinguins passam cerca de 14 meses chocando o ovo e criando os filhotes. A cobertura grossa e aveludada destes filhotes os protege das temperaturas do inverno na ilha.
O contraste de cores entre os filhotes e dos adultos cria a impressão de um ziguezague quando as aves se reúnem.
O fotógrafo explica que é possível ver "milhares de pinguins, como se fossem pequenos soldados de cerca de 90 centímetros de altura, em grupos bem unidos, cobrindo colinas e planícies".


O fotógrafo canadense Tony Beck fez uma série de fotos de pinguins durante uma viagem à Ilha Georgia do Sul, próxima às Malvinas/Falklands. Entre as imagens flagradas está esta formação de pinguins-rei que lembra a letra S.


'Ao chegar nas praias perto de uma colônia, você vê imediatamente a grandeza do número (de pinguins) - literalmente, eles se estendem até onde a vista alcança', afirma Beck.


Os pais de uma família destes pinguins passam cerca de 14 meses chocando o ovo e criando os filhotes. A cobertura grossa e aveludada destes filhotes os protege das temperaturas de inverno na ilha.


O contraste de cores entre os filhotes e dos adultos cria a impressão de um ziguezague, quando as aves se reunem.


O fotógrafo explica que é possível ver 'milhares de pinguins, como se fossem pequenos soldados de cerca de 90 centímetros de altura, em grupos bem unidos, cobrindo colinas e planícies'.


Enquanto um dos pais está cuidando do filhote, o outro viaja até 400 km em busca de alimento.


Quando os filhotes estão mais crescidos, são deixados com outros filhotes, para que os pais possam buscar alimento. Os adultos então voltam para o mar durante o inverno, deixando o filhote sozinho. Ele raramente é alimentado neste período.


Os pinguins costumam ser atacados por orcas, focas e elefantes-marinhos.


Tony Beck fez as fotos durante uma viagem na Ilha Geórgia do Sul e outras ilhas da região do Atlântico próxima à Antártida.

Fonte: BBC Brasil
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...