miércoles, 16 de mayo de 2012

Islândia das alturas

Imagens feitas a quase 3 mil metros de altura pelo casal de fotógrafos Erlend e Orsolya Haarberg revelam os extremos da paisagem da Islândia.
Para fotografar de vulcões e águas termais à maior geleira da Europa, os dois escalaram montanhas, enfrentaram terrenos difíceis e viajaram em uma pequena aeronave.
"Tivemos de esperar dois meses por um dia que não estivesse nublado ou com chuva. Então, quando acordamos e vimos o sol, sabíamos que tínhamos que voar o mais rapidamente possível, antes que o tempo virasse", disse Orsolya, que é norueguesa.
Seu marido Erlend tirou as fotografias aéreas, enquanto ela guiava o piloto do fundo do avião. Em cinco horas no ar, eles cobriram o país inteiro.
"Foi uma programação apertada. Num minuto, estávamos fotografando uma erupção no vulcão Eyjafjallajökull, no próximo, estávamos sobrevoando a maior geleira da Europa, Vatnajökull."
O casal diz que tenta mostrar a Islândia de um ângulo que normalmente não é visto pelos turistas.
"As pessoas ficam impressionadas pelas imagens aéreas abstratas, provavelmente porque elas são quase alienígenas", diz Orsolya, que junto com o marido, acaba de publicar um livro de fotografias - Iceland: Land of Contrast (ou Islândia: Terra de Contrastes) - para documentar suas viagens pela Islândia.


Imagens feitas a quase 3 mil metros de altura pelo casal de fotógrafos Erlend e Orsolya Haarberg revelam os extremos da paisagem da Islândia. Aqui, relâmpagos em meio a uma nuvem de cinzas do vulcão Eyjafjallajokull.



Para fotografar de vulcões e águas termais à maior geleira da Europa, os dois escalaram montanhas, enfrentaram terrenos difíceis e viajaram em uma pequena aeronave. Na foto, um bando de maçaricos-de-papo-vermelho se alimenta nas pedras na península de Snaefellsnes.



Nesta imagem, um rio sinuoso cruza a praia de areias cinzas de Landeyjarsandur.



"Tivemos de esperar dois meses por um dia que não estivesse nublado ou com chuva. Então, quando acordamos e vimos o sol, sabíamos que tínhamos que voar o mais rapidamente possível, antes que o tempo virasse", disse Orsolya, que é norueguesa. Na foto, a área de águas termais da reserva natural de Fjallabak.



Erlend tirou as fotografias aéreas, enquanto Orsolya guiava o piloto do fundo do avião. Em cinco horas no ar, eles cobriram o país inteiro. A imagem mostra fontes termais em Hveravellir.



"Foi uma programação apertada. Num minuto, estávamos fotografando uma erupção no vulcão Eyjafjallajökull, no próximo, estávamos sobrevoando a maior geleira da Europa, Vatnajökull." Na foto, lama fervente em Hverir.



O casal diz que tenta mostrar a Islândia de um ângulo que normalmente não é visto pelos turistas. A imagem mostra o rio Thjors.



"As pessoas ficam impressionadas pelas imagens aéreas abstratas, provavelmente porque elas são quase alienígenas", diz Orsolya. Aqui, a imagem aérea mostra riachos na geleira de Langj kull.



Os Haarberg acabam de publicar um livro de fotografias - Iceland: Land of Contrast (ou Islândia: Terra de Contrastes) - para documentar suas viagens pela Islândia. Fotos: Haarberg Photography / Barcroft Media

Foto: BBC Brasil
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...