viernes, 9 de marzo de 2012

Reflexos do cotidiano


Para muitos um dia de chuva é algo a se lamentar, mas não para o fotógrafo novaiorquino Ira Fox, cujo trabalho depende justamente dos dias de chuva – ele retrata os reflexos do cotidiano em poças d´água no chão.
As fotos, feitas na Union Square, em Manhattan, misturam o granulado escuro do piso da praça ao reflexo vibrante das cores na água para recriar as imagens do universo da praça.
Pessoas caminhando, andando de bicicleta, passeando ou celebrando são vistas em imagens espelhadas pelo reflexo da água através das lentes de Fox, de 54 anos.
A série de Fox foi batizada de Reflections, palavra que pode ser traduzida tanto como reflexo quanto reflexão, num jogo de palavras que ajuda a explicar o conceito por trás do projeto.
O fotógrafo conta ter descoberto sua técnica após um grande temporal que deixou a cidade cheia de poças d´água.
“Ao me abaixar ao nível do solo e fotografar a água em um ângulo raso, a cena refletida na poça se transforma em um fragmento da vida”, comenta Fox.
“Qualquer um desde pessoas fazendo compras, famílias ou homens de negócios passam pela praça. Não sabia quem apareceria na minha frente, o que era bastante instigante”, diz ele.
Segundo ele, o resultado dependia muito da luz encontrada no momento certo para seu trabalho – após a chuva parar, mas antes de a água secar no piso.
“Eu normalmente sei de cara se tenho uma foto boa. Não é fácil ver o mundo de cabeça para baixo, mas se parece bom de cabeça para cima, sei que tenho uma boa foto”, diz.


Para muitos um dia de chuva é algo a se lamentar, mas não para o fotógrafo novaiorquino Ira Fox, cujo trabalho depende justamente dos dias de chuva – ele retrata os reflexos do cotidiano em poças d´água no chão.


As fotos, feitas na Union Square, em Manhattan, misturam o granulado escuro do piso da praça ao reflexo vibrante das cores na água.


Pessoas caminhando, de bicicleta, passeando ou celebrando são vistas em imagens espelhadas pelo reflexo da água através das lentes de Fox, de 54 anos.                                                                                                   


A série de Fox foi batizada de 'Reflections', traduzido tanto como reflexo quanto reflexão, num jogo de palavras que ajuda a explicar o conceito por trás do projeto.                                                                                                   


O fotógrafo conta ter descoberto sua técnica após um grande temporal que deixou a cidade cheia de poças d´água.                                                                                                   


“Ao me abaixar ao nível do solo e fotografar a água em um ângulo raso, a cena refletida na poça se transforma em um fragmento da vida”, comenta Fox.                                                                                                   


“Pessoas fazendo compras, famílias ou homens de negócios passam pela praça. Não sabia quem apareceria na minha frente, o que era bastante instigante”, diz.                                                                                                   


Segundo ele, o resultado dependia muito da luz encontrada no momento certo para seu trabalho – após a chuva parar, mas antes de a água secar no piso.                                                                                                   


“Eu normalmente sei de cara se tenho uma foto boa. Não é fácil ver o mundo de cabeça para baixo, mas se parece bom de cabeça para cima, sei que tenho uma boa foto”, diz.                                                                                                   

Fonte: BBC Brasil 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...