jueves, 9 de febrero de 2012

A luta pelos orangotangos


O ativista Sean Whyte escreveu um livro para falar sobre o seu trabalho no sul da Ásia contra a indústria que mata e captura ilegalmente orangotangos.
Além de falar sobre o trabalho da sua entidade de proteção aos animais, o livro The Ape Crusaders ("Os cruzados dos primatas", em tradução livre) alerta para a possibilidade de os orangotangos virem a ser extintos nos próximos anos.
O Centro de Proteção de Orangotangos (COP), fundado por Whyte, recebe denúncias sobre animais capturados e leva fiscais aos locais onde atividades irregulares estão acontecendo.
O autor do livro conta que seu trabalho é difícil e perigoso, mas que o resultado é recompensador.


Um novo livro relata o esforço de um grupo de ambientalistas que trabalha na proteção de orangotangos. A obra The Ape Crusaders ("Os cruzados dos primatas", em tradução livre), de Sean Whyte, mostra imagens do trabalho realizado no sudeste da Ásia, onde 125 mil orangotangos foram mortos, capturados ou vendidos nos últimos 40 anos


Sean conta que este bebê orangotango provavelmente perdeu a mãe devido à expansão da indústria do óleo de dendê em Kepatang, na Indonésia


O Centro de Proteção de Orangotangos (COP), fundado pelo próprio autor do livro, começou a funcionar em 2007, e em menos de quatro anos a entidade já operava em milhares de hectares de floresta.


Para escrever o livro, Sean Whyte viajou com o COP por Kalimantan e Java, na Indonésia, documentando o desmatamento florestal e a indústria do tráfico ilegal de animais selvagens.


O livro traz 175 fotos com histórias dramáticas, como a de Momo e Mimi, dois jovens orangotangos órfãos que foram achados presos dentro de uma casa na cidade de Sintang, abraçados desesperadamente um no outro.


Apesar de todo o seu ativismo, o autor é cético. Ele diz que algumas batalhas eventuais contra o abuso de animais são vencidas, mas que a grande guerra está definitivamente sendo perdida. "Infelizmente não há esperanças", diz Whyte.


O livro sobre o trabalho da COP está sendo publicado pela editora Halsgrove Publishing e está sendo vendido pelo site da ONG Nature Alert (www.naturealert.org)                                                                                                   

Fonte: BBC Brasil
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...