miércoles, 14 de diciembre de 2011

Terry Border retrata o amor com objetos do cotidiano


O fotógrafo americano Terry Border reproduz cenas de afeto com objetos domésticos e arame.
Em seu novo livro, Bent Object of My Affection ("Objeto Curvado da Minha Afeição", em tradução livre do inglês), o fotógrafo afirma que se concentrou na expressão "das muitas maravilhas e razões do amor".
O fotógrafo usa filmes, talheres, frutas, livros e fita adesiva em cenas engraçadas e, algumas vezes, mais apimentadas.
Border disse que começa seus trabalhos fazendo um rascunho das situações, para depois pensar em como a cena poderia retratar pessoas, como elas reagiriam e quantos personagens são necessários para cada obra.
O artista começou a carreira como fotógrafo comercial, até que começou a fazer esculturas com arame como um hobby. Segundo Border, os trabalhos com arame começaram depois que ele achou uma antiga caixa de ferramentas de seu avô.
Depois de expor seus primeiros trabalhos em galerias, o fotógrafo começou a criar as cenas engraçadas com objetos comuns.


Em seu último livro, o fotógrafo americano Terry Border mostra objetos domésticos abordando o assundo do amor.



Com frutas, livros e um pouco de arame retorcido, Border monta cenas engraçadas e afetuosas


O objetivo do livro 'Bent Objects of My Affection', segundo o fotógrafo, é 'expressar as muitas maravilhas e razões do amor'.



Algumas das cenas são mais apimentadas mas, mesmo assim, o foco principal de Border ainda é o humor


Nas legendas e títulos das fotos, Border desfila o seu humor. Como nesta foto, chamada Love is Sticky - French kissing (Amor é Pegajoso - Beijo de Língua, em tradução livre).



O fotógrafo disse que primeiro faz um rascunho das situações, pensa em como a cena poderia retratar pessoas.



Borders começou sua carreira em fotografia comercial, até que se voltou para esculturas, depois de encontrar uma antiga caixa de ferramentas


Border faz esculturas e já mostrou seu trabalho em galerias de arte americanas, mas já afirmou que seu forte são estas cenas com objetos comuns.



O artista afirma que costuma criar suas histórias a partir dos objetos e costuma escolher cada objeto usado já pensando em como colocar braços e pernas de arame.



Apesar do humor de suas fotografias, Border já falou que não é muito bom em contar piadas.


Fuente: BBC Brasil
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...