miércoles, 9 de noviembre de 2011

Nadando com o perigo, by David Doubilet


O fotógrafo David Doubilet desafia o perigo mergulhando ao lado de algumas das criaturas mais perigosas e fascinantes do mundo subaquático.
Raias, medusas, águas-vivas, peixes, e mesmo predadores, como tubarões e crocodilos, não escapam das lentes intrépidas de Doubilet.
O fotógrafo, de 64 anos, diz que quer oferecer a seus espectadores um pouco das belezas e estranhezas do mundo submarino.
Nascido em Nova York, Doubilet começou a trabalhar como fotógrafo aos 12 anos de idade. Na adolescência, ele já mergulhava nas águas da baía de Nova Jérsei e nas Bahamas, no Caribe.
Desde 1971, ele colabora com a revista National Geographic. Vencedor de vários prêmios de fotografia e por sua atividade ambiental, Doubilet é autor de sete livros sobre vida aquática.


O fotógrafo David Doubilet desafia o perigo mergulhando ao lado de algumas das criaturas mais perigosas e fascinantes do mundo subaquático, como esta raia jamanta fotografada à noite no mar de Kona, no Havaí. (Todas as fotos: David Doubilet/ Nat Geo Stock/ Caters).



O fotógrafo, de 64 anos, diz que quer oferecer a seus espectadores um pouco das belezas e estranhezas do ambiente submarino. Nesta imagem, ele registra um tubarão-baleia no mar do Estado da Baja Califórnia, México.



Para conseguir suas imagens, Doubilet não hesita em chegar perto de predadores, como este crocodilo americano de quase quatro metros de comprimento fotografado na costa de Cuba.



Desde 1971, o fotógrafo já fez mais de 60 reportagens deste tipo para a revista National Geographic, para quem faz trabalhos em caráter contínuo. Suas fotos frequentemente aparecem em outras publicações. Aqui, ele registra uma água-viva nas águas da ilha de Gam, Raja Ampat, na Indonésia.



Nesta imagem, uma vespa-do-mar – uma espécie de ‘prima’ da medusa que vive no Pacífico – captura um camarão com seus tentáculos. A foto foi tirada na Austrália.



Mas nem todos animais oferecem perigo, a exemplo desta rã que pulou na máscara do fotógrafo no delta do rio Okavango, Botsuana…



...ou este golfinho que atraiu a atenção dos banhistas no resort de Monkey Mia, na costa noroeste da Austrália Ocidental.


Nesta foto, Doubilet capturou o momento exato em que um aborígine Bardi perfura uma arraia com uma lança em Hunter Creek, no noroeste Austrália.



Aqui, ele aparece ao lado de uma espécie de garoupa em risco de extinção na barreira de corais da Austrália.



E na Península Antártica, fotografando a vida marinha no gélido extremo da Terra. David Doubilet é autor de sete livros sobre vida aquática.


Fuente: BBC Brasil
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...